imagem da noticia
camera

Reprodução

seta amarela

Saúde

Obesidade é fator de risco para câncer de próstata

Especialista afirma que obesidade tem influência na produção hormonal

Redação Pedra Azul News

12/11/2022 - 00:00:00 | Atualizada em 12/11/2022 - 16:14:11

camera

Reprodução

A obesidade, que afeta quase 30% da população brasileira, é um dos principais fatores de risco para o câncer de próstata, segundo tipo de câncer mais frequente entre os homens no Brasil, ficando atrás somente do de pele.

Segundo o cirurgião bariátrico e metabólico Antelmo Sasso Fin, a obesidade está associada não apenas ao excesso de gordura corporal, como também a níveis séricos alterados de vários hormônios, incluindo testosterona, estrogênio, insulina e leptina, os quais, em algum grau, têm sido associados ao câncer de próstata.

“A obesidade está altamente correlacionada com a ingestão alimentar em termos de quantidade de calorias, bem como com a quantidade de gordura dietética, as duas estão relacionadas ao câncer. O tumor em homens obesos é mais agressivo”, explica o especialista.

Antelmo ressalta que mudanças no estilo de vida são fundamentais, quanto à alimentação, o ideal é reduzir ou evitar o consumo de açúcar. “Quando comemos açúcar o nosso corpo produz insulina que é um fator de crescimento para as células do câncer de próstata. Evitar o açúcar e o pico de insulina resultante também ajuda na perda de peso. Essa mudança vai ajudar a pessoa nas duas frentes”, afirma Fin.

O cirurgião bariátrico diz que ter atendimento de uma equipe multidisciplinar na jornada da perda de peso e ganho de saúde é imprescindível. Mudança alimentar, prática de exercícios físicos e até mesmo a intervenção cirúrgica resultam em qualidade de vida para os homens.