imagem da noticia
camera

Reprodução

seta amarela

Saúde

Agosto dourado: mês de incentivo ao aleitamento materno

A iniciativa tem como objetivo fortalecer o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida

Redação Pedra Azul News

06/08/2022 - 00:00:00 | Atualizada em 08/08/2022 - 13:57:05

camera

Reprodução

Com o tema “apoiar a amamentação é cuidar do futuro”, o Ministério da Saúde lançou nesta segunda-feira (1º) a Campanha Nacional de Amamentação 2022, em alusão à Semana Mundial da Amamentação. O mês de agosto é conhecido como Agosto Dourado por simbolizar o incentivo ao aleitamento materno – a cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite humano, que é o alimento completo que fornece todos os nutrientes necessários até os 6 meses de vida do bebê.

A iniciativa tem como objetivo fortalecer o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida da criança e sua continuidade até os dois anos ou mais, além de dar suporte a mulheres e redes de apoio quanto à amamentação segura e seus benefícios.

Os percentuais referentes ao aleitamento materno no Brasil são positivos. Dados recentes mostram que a prevalência de aleitamento materno na primeira hora de vida é de 62%. Esse primeiro contato reduz o risco de hemorragia materna e hipoglicemia neonatal, além de fortalecer o vínculo mãe e filho. E uma prevalência de aleitamento materno de mais de 60% para crianças menores de dois anos.

Atualmente no Brasil, a amamentação exclusiva ainda está aquém do ideal, alcançando 45,8% dos bebês com até seis meses de vida. Para as mulheres, amamentar reduz o risco de desenvolvimento do câncer de útero, ovário e de mama, além de ajudar na recuperação pós-parto. Para o bebê, fortalece o sistema imunológico, reduz os riscos de obesidade, desenvolvimento de diabetes, casos de diarreia, infecções respiratórias, hipertensão, colesterol alto, além de reduzir a mortalidade por causas evitáveis em crianças menores de cinco anos.

A amamentação é certamente um dos momentos mais especiais da maternidade, e um dos mais difíceis também! Mas são incontáveis os benefícios para a mãe e o bebê! Por isso, não fique se comparando com outras mães. Inclua familiares próximos em sua rede de apoio e busque sempre a orientação dos profissionais da saúde.