imagem da noticia
camera

BSM

seta amarela

Mundo

Venezuela a um Passo de Invadir seu País Vizinho Guiana. Exército do Brasil Fica em Alerta

Objetivo é Anexar a Região de Essequibo.

Redação Pedra Azul News

05/12/2023 - 00:00:00 | Atualizada em 05/12/2023 - 12:46:18

camera

BSM

Os últimos meses têm sido marcados por uma crescente tensão entre Guiana e Venezuela, desencadeada pelas ameaças da ditadura venezuelana de anexar a região disputada do Essequibo, localizada ao leste do país. O presidente Maduro intensificou uma campanha vigorosa para conquistar o apoio popular à decisão de invadir e ocupar a região.

Guiana faz divisa com o Brasil, Venezuela e Suriname, tem o tamanho equivalente ao estado do Paraná e uma população de pouco mais de 826 mil habitantes. O país possui grandes reservas de petróleo e tem como principais parceiros comerciais os EUA, Singapura e União Europeia.

No último domingo, a população venezuelana participou de um referendo promovido pelo governo de Maduro, expressando apoio à decisão de anexar 70% da Guiana, uma área rica em reservas de petróleo, minerais e até urânio, conforme destacado por especialistas.

Em resposta às ameaças venezuelanas, o Ministério da Defesa brasileiro mobilizou veículos blindados, 20 viaturas e 130 homens para reforçar a presença militar na fronteira com a Venezuela. O governo brasileiro, apesar de afirmar que está apenas respondendo às ameaças, mobiliza suas tropas em um movimento estratégico.

Pela primeira vez desde o agravamento das tensões entre Venezuela e Guiana, o ex-presidente Lula comentou sobre a situação durante coletiva de imprensa em Dubai, no domingo (3), pedindo "bom senso" das duas nações para resolver o impasse.

Lula, conhecido por sua defesa a Maduro, tem sido alvo de críticas, inclusive de aliados, ao minimizar as preocupações com a situação na Venezuela. Sua afirmação de que o país é vítima de uma "narrativa de antidemocracia e autoritarismo" gerou controvérsias, sendo criticado por presidentes sul-americanos, incluindo os de esquerda.

No contexto da disputa, a maior empresa exploradora de petróleo na Guiana, a ExxonMobil, está no centro das atenções. Em uma demonstração de apoio, oficiais do Comando Sul das Forças Armadas dos EUA foram enviados para defender os interesses estratégicos na região. O desdobramento militar destaca a gravidade da situação, enquanto as nações envolvidas buscam soluções para evitar uma escalada no conflito fronteiriço.

Venezuela a um Passo de Invadir seu País Vizinho Guiana. Exército do Brasil Fica em Alerta
.