imagem da noticia
camera

Freepick

seta amarela

Mundo

Anticoncepcional masculino está sendo desenvolvido pelo Instituto Indiano de Tecnologia

Nos EUA outro anticoncepcional masculino também está sendo desenvolvido, o Vasalgel.

Redação Pedra Azul News

22/09/2022 - 00:00:00 | Atualizada em 22/09/2022 - 09:17:30

camera

Freepick

O anticoncepcional masculino Risug (Inibição Reversível do Esperma Sob Controle) deve ficar pronto até o final de 2023. A vacina já passou pelos testes clínicos e já é considerada mais eficaz que a vasectomia.

Com a promessa de proteção de até 10 anos, segundo informações do Metrópoles, o Risug é um gel feito de macromoléculas conhecidas como anidrido maleico de estireno. Será aplicado nos canais deferentes (canal muscular que conduz os espermatozoides) que ficam na bolsa escrotal.

O procedimento é rápido e causa danos nas caudas dos espermatozoides, impedindo a fertilização de um óvulo.

A injeção já foi testada em 300 voluntários e teve 97% de eficácia. Os efeitos colaterais foram inchaço e dores no escroto dias após a aplicação. O Risug já completou os testes clínicos em humanos e aguarda a aprovação das autoridades de saúde indianas.

Por não ser hormonal, o Risug não causa efeitos colaterais típicos do uso de hormônios, como acne, alterações de humor, aumento de peso e do colesterol ruim (LDL).

O efeito do anticoncepcional masculino pode ser revertido antes dos 10 anos, caso o homem queira ter filhos biológicos. Segundo pesquisadores, basta uma aplicação de injeção de água e bicarbonato de sódio.

O anticoncepcional masculino Risug (Inibição Reversível do Esperma Sob Controle) deve ficar pronto até o final de 2023. A vacina já passou pelos testes clínicos e já é considerada mais eficaz que a vasectomia.

Com a promessa de proteção de até 10 anos, segundo informações do Metrópoles, o Risug é um gel feito de macromoléculas conhecidas como anidrido maleico de estireno. Será aplicado nos canais deferentes (canal muscular que conduz os espermatozoides) que ficam na bolsa escrotal.

O procedimento é rápido e causa danos nas caudas dos espermatozoides, impedindo a fertilização de um óvulo.

A injeção já foi testada em 300 voluntários e teve 97% de eficácia. Os efeitos colaterais foram inchaço e dores no escroto dias após a aplicação. O Risug já completou os testes clínicos em humanos e aguarda a aprovação das autoridades de saúde indianas.

Por não ser hormonal, o Risug não causa efeitos colaterais típicos do uso de hormônios, como acne, alterações de humor, aumento de peso e do colesterol ruim (LDL).

O efeito do anticoncepcional masculino pode ser revertido antes dos 10 anos, caso o homem queira ter filhos biológicos. Segundo pesquisadores, basta uma aplicação de injeção de água e bicarbonato de sódio.