imagem da noticia
camera

Reprodução

seta amarela

Brasil

Padre Lodi é homenageado na Câmara dos deputados e luta na Justiça contra o aborto no Brasil

O sacerdote ganhou notoriedade por conta de um habeas corpus para salvar a vida de uma criança

Redação Pedra Azul News

04/08/2022 - 00:00:00 | Atualizada em 04/08/2022 - 15:40:13

camera

Reprodução

O padre Luiz Carlos Lodi, presidente do Pró-Vida Anápolis, foi homenageado na Câmara dos Deputados no dia 1/8, por indicação formal da deputada federal Chris Tonietto (PL-RJ). Ele concedeu também uma entrevista exclusiva ao jornal Gazeta do Povo na qual conta detalhes de sua saga na Poder Judiciário em defesa da proteção da vida humana.

Padre Lodi, como é conhecido, ganhou notoriedade por conta de um caso na Justiça no qual ele ingressou com um habeas corpus em vista de impedir que uma criança com deficiência fosse abortada em 2008. O habeas corpus foi deferido e a criança nasceu com vida, no entanto morreu uma hora depois.

Por conta do evento “nascimento com vida”, a criança teve direito de ter uma certidão de nascimento, uma de óbito e também o direito de ser sepultada, como as demais pessoas são via de regra.

Depois disso, segundo o padre Lodi, “alguém mais afeito à causa abortista” ingressou com uma ação judicial contra ele por danos morais, por ter salvado a criança. A Justiça o condenou ao pagamento de um valor alto de indenização e está até hoje buscando bens para penhora.

Como não está tendo sucesso, a parte autora da ação está buscando atacar os bens do Pró-Vida Anápolis, como se se tratasse de uma entidade “laranja” por meio da qual o padre ocultaria seus bens.

A entrevista exclusiva você confere no Jornal Gazeta do Povo no link

"Justiça fazendo injustiças", diz padre condenado por impedir um aborto