imagem da noticia
camera

Carlos Moura/SCO/STF.

seta amarela

Brasil

Dois dias após morte de réu do 08 de janeiro na Papuda, Alexandre de Moraes solta quatro presos

Atualmente, há 1,4 mil detidos pelos eventos de 8 de janeiro.

Redação Pedra Azul News

23/11/2023 - 00:00:00 | Atualizada em 23/11/2023 - 08:05:01

camera

Carlos Moura/SCO/STF.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou a soltura de quatro homens detidos em relação aos eventos de 8 de janeiro. As prisões de Jaime Junkes, Jairo de Oliveira Costa, Tiago dos Santos Ferreira e Wellington Luiz Firmino foram revogadas, embora nenhum dos acusados tenha sido julgado até o momento.

A decisão responde aos pedidos da Procuradoria-Geral da República (PGR), que estavam pendentes desde agosto e outubro. As solturas foram determinadas dois dias após a morte de Cleriston Pereira da Cunha, também envolvido nos atos, enquanto estava preso na Papuda.

Moraes impôs restrições aos réus libertados, incluindo o uso de tornozeleira eletrônica, a entrega de passaportes, a proibição de uso de redes sociais e a comunicação com outros investigados. Além disso, devem se apresentar semanalmente à Justiça em suas cidades de origem.

Do total de mais de 1,4 mil detidos pelos eventos de 8 de janeiro, mais de 90% respondem em liberdade, com 112 ainda sob custódia, segundo o STF.

Dos quatro liberados, apenas um alegou problemas de saúde. A defesa de Jaime Junkes, em agosto, destacou sua condição de saúde delicada, incluindo miocardite e outras enfermidades. As defesas dos demais apelaram para os bons antecedentes, ressaltando que são réus primários, têm trabalho e residência fixa.

Após a morte de Cunha, Moraes determinou que a direção do presídio envie informações sobre o caso. O presidente do STF, ministro Luís Roberto Barroso, lamentou o ocorrido nesta quarta-feira e expressou solidariedade à família.

Dois dias após morte de réu do 08 de janeiro na Papuda, Alexandre de Moraes solta quatro presos
.