imagem da noticia
camera

Reuters

seta amarela

Brasil

Brasil e China assinam acordos; jornal americano critica política de Lula

Mais de 40 novas parcerias foram assinadas.

Redação Pedra Azul News

17/04/2023 - 00:00:00 | Atualizada em 17/04/2023 - 09:29:55

camera

Reuters

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, a visita do presidente Lula à China, entre os dias 12 e 15 de abril, produziu novos 20 acordos entre o setor empresarial chinês e brasileiro. Tais acordos somam-se àqueles do Seminário Econômico Brasil-China, realizado em 29 de março, totalizando mais de 40 novas parcerias.

Os setores contemplados com novos acordos são: energias renováveis, indústria automotiva, agronegócio, linhas de crédito verde, tecnologia da informação, saúde e infraestrutura. Além do setor turístico que inclui o Brasil entre os destinos autorizados para viagens de grupos de turistas chineses.

A viagem de Lula foi notícia em vários jornais pelo mundo. O Deutsche Welle (DW-Br) publicou uma matéria considerando preocupação com o domínio chinês. Para o jornal, embora o Brasil pretenda maior envolvimento econômico, esse domínio das empresas chinesas provoca “mal-estar entre empresas e líderes da indústria brasileira”.

Segundo Evan Ellis, especialista em Estudos Latino-Americanos do Instituto de Estudos Estratégicos do Exército dos EUA, “as empresas chinesas investiram cerca de 70 bilhões de dólares no Brasil nas últimas duas décadas. Companhias chinesas têm projetos em 23 dos 26 estados brasileiros (...). Segundo a especialista, a área de manufatura no Brasil tem combatido o comércio com a China porque teme que isso tenha um impacto negativo sobre a indústria e a competitividade brasileiras”, cita a matéria do DW.

Já o americano The Washington Post, criticou a postura de Lula em uma matéria de quinta-feira (13). Segundo o jornal, o Ocidente esperava que Lula fosse seu parceiro, mas disse que o presidente tem “seus próprios planos”. Além disso, a viagem de Lula à China estaria acontecendo em um momento delicado nas relações entre Washington e Pequim.

Os acordos assinados entre o setor privado brasileiro, o Governo Brasileiro e empresas chinesas estão publicados em www.gov.br/mre

Fonte: www.dw.com

www.washingtonpost.com