imagem da noticia
camera

Reprodução

seta amarela

Brasil

Bolsonaro afirma que Moraes quer provocar, não quer diálogo

A decisão de Moraes saiu na sexta-feira, o que irritou o presidente.

Redação Pedra Azul News

18/07/2022 - 00:00:00 | Atualizada em 26/07/2022 - 15:40:48

camera

Reprodução



O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse ontem (17) que o ministro Alexandre de Moraes “quer provocar, não quer diálogo”. Bolsonaro se referiu ao prazo de 48h dado pelo ministro para que ele se manifestasse sobre os possíveis impactos de seus discursos em casos de violência política. A decisão de Moraes saiu na sexta-feira, o que irritou o presidente.

O prazo de 48h dia respeito a uma representação movida por partidos de oposição depois do assassinato de Marcelo Arruda. Eles advogam a tese de que houve motivação política do crime. O suspeito de autoria seria um bolsonarista.

Noutro giro, correu nas redes sociais a imagem de uma encenação de Bolsonaro assassinado durante uma motociata. Trata-se de uma produção do cineasta Ruy Guerra intitulada “A fúria”. A imagem vazada causou revolta nas redes sociais por parte dos apoiadores do presidente.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, determinou que a Polícia Federal investigue as imagens e a produção de “A fúria”. Até o momento, não houve representação no Judiciário e tampouco se falou, nesse caso, em “discurso de ódio”.