imagem da noticia
camera

Reprodução: Divulgação | SEJUS-ES

PUBLICIDADE

seta amarela

Religião

Imagem de Nossa Senhora da Penha percorre unidade prisional feminina, de forma inédita no Estado

Padroeira do Espírito Santo leva esperança e conforto espiritual às mulheres em detenção.

Redação Pedra Azul News

05/04/2024 - 00:00:00 | Atualizada em 05/04/2024 - 18:31:35

camera

Reprodução: Divulgação | SEJUS-ES

Nesta terça-feira (02), uma ocasião histórica marcou a celebração da 454ª Festa da Penha: pela primeira vez, a imagem de Nossa Senhora da Penha adentrou as paredes de uma unidade prisional do Estado. O Centro Prisional Feminino de Cariacica (CPFC) abriu as portas para receber a peregrinação da padroeira do Espírito Santo, permitindo que detentas devotas participem deste momento de devoção e espiritualidade.

A programação inclui um percurso pelas galerias, o alojamento materno-infantil e as oficinas de trabalho da unidade, acompanhado por cantos marianos e orações. Esta iniciativa, inédita no sistema prisional capixaba, integra as ações de assistência espiritual promovidas pela Pastoral Carcerária e pela Assessoria de Assistência Religiosa (ASRE) da Secretaria da Justiça (Sejus), em parceria com o Grupo de Trabalho Interconfessional do Sistema Prisional (Ginter).

Kamila Moura, coordenadora Arquidiocesana da Pastoral Carcerária, expressou sua satisfação em participar deste momento significativo: "Desejamos que a passagem de Nossa Senhora da Saúde e das Alegrias possa reanimar nossas vidas e corações." Frei Jorge Lázaro, que acompanhou a visita da imagem, ressaltou a importância desse gesto de fé e acolhimento para as detentas: "É um momento de encontro de Deus através de Nossa Senhora, é Ela quem nos conduz ao filho, Cristo, vivo e ressuscitado."

Maria Jovelina Debona, coordenadora da ASRE, destacou o compromisso da Sejus em promover a diversidade religiosa e garantir o direito à prática espiritual das pessoas privadas de liberdade. "Além de ser um direito previsto na Lei de Execução Penal (LEP), procuramos promover ações de espiritualidade nas unidades prisionais como forma de ressocialização", afirmou.

O Grupo de Trabalho Interconfessional do Sistema Prisional (Ginter) desempenha um papel fundamental na ampliação e qualificação da assistência religiosa nas prisões capixabas. Para participar das atividades de assistência religiosa no sistema prisional, os interessados podem contatar a ASRE pelo telefone (27) 3636-5832 ou pelo e-mail asre@sejus.es.gov.br.

Imagem de Nossa Senhora da Penha percorre unidade prisional feminina, de forma inédita no Estado
.