imagem da noticia
camera

Reprodução

seta amarela

Saúde

Setembro Dourado: os cuidados no combate ao câncer infantojuvenil

Informe-se sobre os principais sintomas do câncer infantojuvenil

Redação Pedra Azul News

11/09/2022 - 00:00:00 | Atualizada em 11/09/2022 - 08:57:28

camera

Reprodução

O Setembro Dourado é uma campanha nacional com objetivo de conscientizar a população sobre o câncer infantojuvenil, a importância do diagnóstico precoce e o tratamento da doença.

Sobre o câncer infantojuvenil
Doença rara, o câncer infantojuvenil é uma das doenças mais agressivas e com rápida proliferação de células doentes, que perderam o controle sobre de sua reprodução.

Entretanto, apesar da agressividade devido a divisão celular ser mais rápida, há maior chance que a medicação atue nessa divisão, o que gera uma melhor resposta aos tratamentos.

Os principais sintomas de alguns deles:

Leucemia
– Sangramentos gengival e hematomas que não estejam relacionados a traumas;
– Palidez progressiva e apatia (podendo ser uma anemia);
– Dor óssea, generalizada ou articular;
– Anemia, sem causa conhecida;
– Febre prolongada sem origem definida.

Tumores no Sistema Nervoso Central (SNC)
– Dores de cabeça persistentes associadas a vômitos, às vezes sem náuseas, pela manhã;
– Diminuição da força em membros.

Linfomas
– Ínguas na virilha, axila ou pescoço, sem explicação, grandes, na maioria das vezes indolores e aderidas;
– Febre prolongada sem origem definida;
– Perda de peso sem explicação;
– Sudorese noturna excessiva, mesmo em noites frias;
– Tosse seca e persistente;
– Falta de ar

O Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória (HINSG), em Vitória, oferece serviço de referência para o tratamento de oncologia pediátrica desde a década de 1980.

O câncer infantojuvenil tem cura, e pode ser tratada. Portanto, crianças e adolescentes acometidos por ela não deixam de ter suas individualidades, necessidades e direitos, como a educação e lazer. Por isso, as atividades escolares não são suspensas durante todo tratamento.

Vale ressaltar que a taxa de cura é acima de 70%, caso o diagnóstico seja precoce.

Dessa forma, para que a identificação, tratamento e recuperação sejam rápidos, esteja atento a qualquer sinal de dor da criança. O surgimento dos sintomas citados precisa ser investigado por um profissional. É importante procurar um médico, pediatra, para acompanhar.