imagem da noticia
camera

AFP

seta amarela

Polícia

Operação Sequaz - PCC planejava matar Moro e outras autoridades

Sérgio Moro se pronunciará na tarde desta quarta-feira.

Redação Pedra Azul News

22/03/2023 - 00:00:00 | Atualizada em 22/03/2023 - 11:30:04

camera

AFP

Na manhã desta quarta-feira (22), a Polícia federal (PF) deflagrou a Operação Sequaz contra o Primeiro Comando da Capital (PCC) que planejava assassinar e extorquir mediante sequestro autoridades e servidores públicos.

No Twitter, o ministro da Justiça Flávio Dino, revelou os planos dos criminosos. “Foi investigado e identificado um plano de homicídios contra vários agentes públicos (dentre os quais um senador e um promotor de Justiça). Hoje a Polícia Federal está realizando prisões e buscas contra essa quadrilha.”

O senador Sérgio Moro (União Brasil -PR) e sua família estavam entre os alvos da organização criminosa. A Operação Sequaz descobriu que o PCC tinha como objetivo cometer tais crimes no Distrito Federal e nos estados do Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rondônia, segundo informações da Gazeta do Povo.

Os ataques planejados podem ser uma retaliação pela transferência de membros do PCC e do líder da facção, Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, para presídios federais que ocorreu em 2019, quando Sérgio Moro era Ministro da Justiça do governo Bolsonaro.

Cerca de 120 agentes cumpriram mandados de prisão e busca e apreensão em Rondônia, Paraná, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e São Paulo .

Sérgio Moro agradeceu a atuação da PF, da Polícia Militar/PR e SP, Polícias Legislativas do Senado e da Câmara, e do Ministério Público de São Paulo. Prometeu se pronunciar hoje à tarde na Tribuna do Senado.