imagem da noticia
camera

Incêndio do GettyImagens e de Rosa schorling do site morrodomoreno.com

seta amarela

Especial

Março, Mês da Mulher: história e exemplo capixaba

Capixaba fez história, tornando-se exemplo da força feminina.

Redação Pedra Azul News

08/03/2023 - 00:00:00 | Atualizada em 08/03/2023 - 17:39:07

camera

Incêndio do GettyImagens e de Rosa schorling do site morrodomoreno.com

HISTÓRIA:

Nem todo mundo sabe por que dia 8 de março foi escolhido para celebrar o Dia Internacional da Mulher. A data oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1977, traz consigo diversos episódios que poderiam justificar sua escolha.

Em março de 1911, um grande incêndio na fábrica de roupas Triangle Shirtwaist, Nova York, matou cerca de 123 mulheres. Um dia triste para muitas famílias, porque além da perda, o incêndio revelou horas exaustivas de trabalho, péssimas condições, salários inacreditavelmente baixos e, principalmente, a morte cruel de meninas, moças e mulheres que estavam trancadas na fábrica, impedidas de sair do prédio.

A fábrica tinha o hábito de fechar as portas e qualquer saída possível para que pausas durante o turno de trabalho não fossem feitas. O incêndio também vitimou 23 homens. Um telegrama publicado no jornal O Estado de São Paulo em março de 1911, revelou que a maioria das vítimas estava no nono andar e “presas como numa ratoeira (...) muitas das operárias tentaram salvar-se, saltando pelas janelas, mas morreram esmagadas na rua.”

No dia 8 de março de 1917, mulheres foram às ruas, em São Petersburgo, para pedir que a Rússia deixasse a Primeira Guerra Mundial e reivindicar melhores condições de vida, evento que fortaleceu a Revolução Russa de 1917.

Muitos outros episódios poderiam ser contados para justificar o dia das mulheres. O incêndio em Nova York e o clamor das mulheres russas são apenas duas dentre tantas histórias que escancararam as dificuldades enfrentadas por mulheres no mundo todo. Não sem motivo, a semana também é reservada ao combate à violência contra a mulher.

EXEMPLO CAPIXABA:

Entre tantas mulheres que lutaram contra adversidades para alcançar seu espaço, podemos citar Rosa Schorling, a capixaba, nascida no distrito de São Paulo de Biriricas, que cresceu em Domingos Martins e foi a primeira mulher a saltar de paraquedas no Brasil.

Aos 12 anos dirigia e tinha carteira de habilitação e aos 19 se tornou a primeira mulher a pilotar um avião no estado, contra todo o preconceito da época que acreditava que tais atividades eram reservadas apenas aos homens. Dona Rosita, como tantas mulheres, queria voar. Além disso, foi enfermeira, professora e pianista provando ao mundo a versatilidade das mulheres.

Parabéns, mulher! Parabéns para você que enfrenta o mundo todos os dias. Feliz Dia da Mulher!